A peste suína africana (PSA) se espalha perto da fronteira da Alemanha

A Polônia registrou 55 surtos de peste suína africana em javalis perto da fronteira alemã no mês passado, informou o órgão mundial de saúde animal na quinta-feira (8), em um sinal de que o vírus mortal está se espalhando perto de um dos maiores exportadores de carne suína da União Europeia.

Um relatório publicado no site da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) mostrou que a doença, que devastou os rebanhos na maior produtora de carne suína do mundo, a China, foi encontrada em uma vila a menos de 30 quilômetros da Alemanha.

A peste suína africana é inofensiva para os seres humanos, mas altamente mortal em javalis e porcos. Originou-se na África antes de se espalhar para a Europa e Ásia e já matou centenas de milhões de porcos, enquanto reformulava os mercados globais de carnes e alimentos para animais.

O governo da Alemanha disse no início de dezembro que estava adotando medidas para evitar um surto de peste suína africana depois que um caso foi descoberto na Polônia, perto de sua fronteira.

A maioria dos surtos relatados pelo ministério agrícola polonês à OIE foi descoberta entre 4 e 23 de dezembro em aldeias vizinhas nos estados de Lubuskie e Wielkopolskie, a 75 a 100 km da fronteira alemã.

As autoridades dos estados alemães que fazem fronteira com a Polônia construíram cercas na tentativa de impedir que javalis vagassem pela Alemanha e espalhem a doença.

Uma série de cercas de 90 cm de altura semelhantes às usadas para fechar campos agrícolas foi construída pelo estado de Brandemburgo em dezembro, enquanto o estado também relaxou as restrições de caça para permitir mais disparos em javalis, disse o Ministério da Agricultura do estado.

O estado da Saxônia disse que esta semana está construindo uma cerca eletrificada de 4,5 km ao longo de um setor de alto risco próximo à fronteira com a Polônia.

Os países infectados por doenças animais graves, como a peste suína africana ou a gripe aviária de alta patogenicidade, devem avisar a OIE imediatamente e enviar relatórios regulares de acompanhamento.

Fonte: Reuters

Relacionados

Deixe um Comentário