Grécia registra primeiro caso de Peste Suína Africana no Norte

A Grécia detectou um caso de peste suína africana em uma fazenda doméstica no norte do país nesta semana, disseram representantes do Ministério da Agricultura nesta quinta-feira.

A peste suína africana é inofensiva para seres humanos, mas altamente contagiosa e mortal para os porcos. Ela tem se espalhado por África, Europa e Ásia e já matou centenas de milhões de suínos, afetando os mercados globais de carnes.

O caso na Grécia foi registrado na região de Serres, ao norte, perto da fronteira com a Bulgária e a Macedônia do Norte, disse o ministério, acrescentando que vendas de carne suína de Serres foram vetadas.

O chefe do serviço veterinário do governo local, Leonidas Varoudis, disse a uma emissora de TV na noite de quarta-feira que um porco morreu em uma pequena fazenda de criação de suínos.

“Nós precisamos investigar se por algum acaso há outras fazendas na região das quais a doença pode ter vindo”, afirmou ele. A Grécia produz cerca de um terço de seu consumo de carne suína e importa o restante.

O ministro da Agricultura, Makis Voridis, deve conceder coletiva de imprensa sobre o caso mais tarde nesta quinta-feira. A peste suína africana tem recentemente se espalhado pelo leste europeu, e o ritmo de disseminação tem preocupado governos e criadores de suínos.

No mês passado, a Sérvia registrou surtos da doença suína em javalis selvagens no leste do país, perto da fronteira com Bulgária e Romênia. A Bulgária disse no mês passado que sacrificaria milhares de porcos após ter detectado peste suína africana em uma fazenda no nordeste do país.

Relacionados

Deixe um Comentário