As exportações de carnes atingirão 8,8 milhões t na previsão para 2027/2028 (+ 2,3 milhões t). Sendo a carne suína responsável por 900 mil toneladas desde montante

Julho encerra com saldo positivo para as exportações de carne in natura, quando comparado com o mês de junho. Além disso, como já acontece no segundo semestre, a demanda externa também se mostrou aquecida. Os embarques de carne suína in natura alcançaram 57,1 mil toneladas no sétimo mês do ano, ante 30 mil toneladas em junho/2018 e 48,7 mil toneladas em julho do ano passado, uma alta de 90,3% e 17,2% respectivamente. O país faturou US$ 105,9 milhões em julho com a exportação de carne suína, valor 81% superior aos US$ 58,5 milhões de junho, mas 13,7% menor quando comparado aos US$ 122,8 milhões registrados um ano antes.

No acumulado dos primeiros sete meses do ano, os embarques de carne suína in natura atingiram 293,8 mil toneladas, 14,1% menos que as 342,2 mil toneladas embarcadas em 2017. A receita caiu 28,1%, de US$ 863 milhões para US$ 619,5 milhões nos sete primeiros meses deste ano.

Para os próximos dez anos a expectativa é que a produção brasileira de carnes (bovina, suína e de frango) deve passar de 27 milhões de t para 34 milhões de ton, uma alta de 27% (+7 milhões t). Os números são do estudo Projeções do Agronegócio, Brasil 2017/18 a 2027/28 da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e da Secretaria de Inteligência e Relações Estratégicas da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (SIRE/Embrapa). A pesquisa utilizou dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Embrapa, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), FAPRI (Food and Agricultural Policy Research Institute) e do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

O estudo projeta uma produção de carnes de 34 milhões de toneladas em 2027/28. Isso representa acréscimo de 7 milhões de toneladas sobre 2018. O maior crescimento deve ocorrer nas carnes suína e de frango, seguidas pela carne bovina. A carne de frango deve ter aumento de 4 milhões de toneladas, totalizando 17 milhões de ton em 2028. Em seguida, vem o incremento de 2 milhões t para a carne bovina, somando 12 milhões t. A produção de carne suína ficará em quase 5 milhões t (+1 milhão t), na próxima década.

As exportações de carnes alcançarão 8,8 milhões t na previsão para 2027/2028 (+ 2,3 milhões t). As exportações de carne de frango puxarão o total de carnes nos próximos dez anos, com 5,2 milhões t exportadas. A carne bovina ficará em 2,8 milhões t exportadas, e a carne suína, 900 mil toneladas.

Porém, em termos de custo o cenário pode apresentar oscilações negativas, de acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) o custo para o setor de carne suína deve subir no 2º semestre, diante do tabelamento dos fretes e da disputa comercial entre a China e os Estados Unidos. Mas também presenciará preços fortalecidos pelas proteínas em razão da demanda internacional firme.

SOBRE A PORKEXPO:

A PORKEXPO 2018 e IX Congresso Internacional de Suinocultura, o maior evento da suinocultura mundial, será realizado entre 26 e 27 de setembro, no Hotel Recanto Cataratas Thermas Resort & Convention, em Foz do Iguaçu (PR). Abordando o tema “CARNE DO FUTURO” a 16ª edição vai promover uma grande celebração do que a suinocultura tem de melhor: mercado, marketing, gestão, agregação de valor, qualidade, tradição, cultura e inovação.

A PORKEXPO nasceu em 2002 para se consolidar como o maior evento da suinocultura mundial, e tem como expositores empresas nacionais e internacionais que atuam diretamente na Suinocultura. Com um público altamente qualificado, o evento é uma ocasião única para empresas promoverem seus produtos e serviços. Também é uma oportunidade para empresas que buscam reforçar a sua marca e presença no mercado brasileiro e da América Latina.

Os participantes são fabricantes e fornecedores da Suinocultura nas seguintes áreas: Genética, Nutrição, Transportes e Logística, Saúde Animal, Serviços, Software para gerenciamento, Equipamentos, Armazenagem, Insumos, Sementes e Grãos, Produtos Veterinários, Inseminação Artificial e Equipamentos para laboratórios.

Entre as empresas que já confirmaram presença estão: Alltech, Casp, Yes, Microvet, Embrapa, Trouw Nutrition, Big Dutchman, ABCS, Maxsui, Usixtek, Vetoquinol, Mig-Plus, Boehringer Ingelheim, Vaccinar, Crystal Spring, De Heus, Vetanco, STA, Plasson, Suinorte, Avioeste, Dosatron, MS Shippers, Agrozootec, Poly Sell, NTC, Museu Suínos, Farenzena, ICC, Agromarau, ABPA, Choice Genetics, MSD, DB, Scrofa Tech, Equittec, Forluz, GX do Brasil, Camfil e muito mais.

Acompanhe todas as notícias sobre o evento com nossos parceiros de mídia: O Presente Rural, Safras&Mercado, Notícias Agrícolas, Revista Gestão e Negócios, La pagina del Cerdo 3tres3, Suino.com, Revista PORK e Revista AgroMulheres.

Mais informações:
www.porkexpo.com.br
porkexpo@safewayagro.com.br
+ 55 (19) 3305.2295

Fonte: Comunicação PORKEXPO com informações MAPA e Reuters