China implementa novas medidas para gestão da Peste Suína Africana (PSA)

A China pretende impedir o transporte ilegal de suínos de uma área infectada para outra e anunciar novas medidas para a gestão de ASF. Desde o surto de peste suína africana (PSA) no continente chinês em agosto de 2018, o transporte de suínos em alguns distritos domésticos deste país, especialmente por vias ilegais, tem sido considerado uma grave ameaça para acelerar a disseminação da PSA. Com o objetivo de resolver este problema, em 2 de junho, a primeira reunião conjunta sobre prevenção e controle de FAS e outras doenças animais importantes na região oriental foi realizada na cidade de Jinan, província de Shandong (localizada no nordeste da China). Participaram, ainda, representantes das províncias de Xangai, Jiangsu, Zhejiang, Anhui e Henan. Desde fevereiro de 2021, a China relatou surtos de FAS em seis províncias e em Hong Kong. Embora as autoridades prevejam uma recuperação total dos estoques de suínos para este ano, analistas estrangeiros falam em outra queda de 20% no rebanho suíno chinês.

Relacionados

Deixe um Comentário