China vai superar México e Japão como maior importador de milho

De acordo com o analista de mercado Marcos Araújo, o cenário é reflexo da recuperação do rebanho chinês após surto da Peste Suína Africana.

Segundo dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) as compras chinesas de milho americano para entrega no ano comercial 2020/2021 estão em cerca de 10 milhões de toneladas. No mesmo período do ano passado o volume era de 59 mil toneladas.

A demanda chinesa por milho levou a consultoria a Agrinvest Commodities a afirmar que a China vai ser a maior importadora de milho do mundo.

“Isso tudo é um reflexo da recuperação do rebanho na China após a Peste Suína Africana. O governo chinês tem feito leilões dos estoques e hoje, já estão no menor nível e o governo vai precisar recompor o seu estoque, demandando ainda mais o cereal”, explica o analista de mercado Marcos Araújo. 

Milho brasileiro – Ainda de acordo com o especialista, o Brasil pode sim ser beneficiado neste cenário. “Ainda existem algumas barreiras sanitárias para serem superadas e isso requer um alinhamento do Ministério da Agricultura do Brasil com a China. Além disso, apesar dos Estados Unidos estarem focados no país asiático, os norte-americanos não possuem estratégias de escoamento para demandar também para o mercado de milho”, afirma. 

Relacionados

Deixe um Comentário