Suíno: cotações em alta, principalmente em SP, graças à renda e ao calendário

O mercado de suínos segue com movimento de recuperação de preços nesta segunda-feira (11). De acordo com a Scot Consultoria, o início do mês e o consequente recebimento dos salários, o pagamento dos auxílios emergenciais fornecidos pelo governo devido à pandemia de Covid-19 e o Dia das Mães ajudaram no escoamento.

Em São Paulo, segundo a Scot, houve alta de 5,41%/3,80% para a arroba do suíno CIF, fechando em R$ 78/R$ 82, enquanto a carcaça especial se valorizou em 3,03%/1,47%, chegando a R$ 6,80/R$ 6,90 o quilo.

No caso do animal vivo, conforme dados do Cepea/Esalq, referentes à sexta-feira (8), o preço ficou estável apenas em Santa Catarina, em R$ 3,65/kg. A alta em Minas Gerais foi de 0,65%, atingindo R$ 4,62/kg, aumento de 0,29% no Rio Grande do Sul, com preço de R$ 3,51/kg, valorização de 0,27% no Paraná, chegando a R$ 3,66/kg, e de 0,24% em São PAulo, fechando em R$ 4,21/kg.
Fonte: Notícias Agrícolas

Relacionados

Deixe um Comentário